O Sono
Uma boa noite de sono é essencial para manter-se saudável, pois é responsável pela restauração, termorregulação, consolidação da memória e repouso para o organismo.
AGENDE AGORA

Com a correria do dia a dia, muitas pessoas tendem a considerar o sonocomo perda de tempo, mas o fato é que é ele fundamental para a saúde do organismo. O ser humano passa em média um terço de sua vida dormindo. Um bebê dorme cerca de dezesseis horas por dia. Já nos indivíduos em fase adulta, este número cai para sete a oito horas de sono por noite.

De acordo com dados levantados pela Organização Mundial da Saúde, pelo menos 40% das pessoas dormem mal. A pesquisa foi realizada com cerca de 42.000 pessoas das principais capitais brasileiras e ficou constatado que pelo menos 53% sofrem de algum tipo de insônia e 43% permanecem cansados ao longo do dia.

Os médicos especialistas do Instituto do Sono em Brasília trabalham para proporcionar um sono de alta qualidade fisiológica, que age como um verdadeiro reparador do organismo.

Confira algumas dicas para seu sono: evite o consumo de café e bebidas que contenham substâncias que despertem o organismo. Chocolates e refrigerantes devem ser evitados quatro ou cinco horas antes de dormir. Também não é aconselhável ir para a cama com fome ou depois de ingerir grandes quantidades de alimento, evitando assim o famoso sono "agitado".

O sono possui basicamente quatro funções: restauração, termorregulação, consolidação da memória e aprendizado e repouso para o organismo. A primeira é a responsável por reabastecer o organismo para que ele volte à sua condição inicial. A partir disso, as reservas de substâncias químicas que regulam o funcionamento do organismo são reestabelecidas para o dia seguinte.

Já a termorregulação permite o controle da temperatura corporal. Quando se está com febre, por exemplo, é notória as alterações que ocorrem no sono. Hoje se sabe que a privação do sono reduz a capacidade de se regular a temperatura corporal.

A terceira função se refere à consolidação da memória e do aprendizado, que permite a assimilação das informações que recebemos ao decorrer do dia, tanto no trabalho e estudo quanto na vida social. Dessa forma, conclui-se que a memória pode não ser consolidada adequadamente sem uma boa noite de sono. Quem passa a noite estudando para fazer uma prova, por exemplo, terá grandes chances de não assimilar bem o conteúdo em longo prazo.

Por fim, o repouso para o organismo, faz com que vários sistemas corporais descansem durante o sono, ocorrendo assim, a redução da pressão arterial, a diminuição dos batimentos cardíacos, o relaxamento muscular e a redução da produção de urina. Alguns hormônios são fortemente influenciados pelo sono, são eles: insulina, que controla as taxas de glicose no sangue;prolactina, que controla a produção de leite; leptina e grelina, que juntas controlam o apetite; corticoides produzidos pelo organismo; e hormônios da tireoide e do crescimento. Desse modo, é fácil constatar que quem não dorme bem tem maior tendência a engordar, aumentar as taxas de gordura e açúcares no sangue, não ter um crescimento adequado, pressão arterial mais alta que o normal e maior risco de doenças cardíacas e vasculares.

A partir destas informações é possível concluir que ter uma boa noite de sono é essencial para manter-se saudável. Se você está com problemas para dormir, procure o Instituto do Sono em Brasíliae converse com nossos especialistas.

Voltar ao topo