Medicina do Sono em Brasília
Especialidade que diagnostica e trata os diversos distúrbios relacionados ao sono e os seus impactos na vida de homens, mulheres e crianças.
AGENDE AGORA

Antes da década de 1940, os médicos e cientistas acreditavam que ao dormir todas as funções cerebrais interrompiam-se. Apenas há cerca de cinquenta anos é que a ciência chegou a resultados que comprovavam que o sono é, na realidade, um período intensamente movimentado para o cérebro e que um sono de péssima qualidade fisiológica afeta nossa saúde e nosso cotidiano.

Nesse contexto, surgiu a medicina do sono, uma especialidade que diagnostica e trata os diversos distúrbios relacionados ao sono e os seus impactos na vida de homens, mulheres e crianças. Sabe-se, atualmente, que existem mais de oitenta distúrbios referenciados em livros de medicina.

O desenvolvimento da neurociência na área da saúde ressaltou a importância do sono para a manutenção do ciclo circadiano humano. De acordo com especialistas, o sono é um estado físico caracterizado pela diminuição dos movimentos musculares esqueléticos, redução da consciência e diminuição do metabolismo. Dessa forma, o período em que o indivíduo dorme é o momento em que o corpo relaxa e se restaura.

Considerando que grande parte dos distúrbios do sono relaciona-se com as vias respiratórias e problemas de origem psicofisiológica, a ciência precisou endossar uma equipe extremamente abrangente de profissionais do sono. Atualmente, a Medicina do Sono tem o apoio de profissionais de diversas áreas do conhecimento, como psicólogos, médicos, dentistas, fisioterapeutas, dentre outros.

Os procedimentos médicos aplicados no tratamento do paciente contam com a observação dos movimentos do corpo, além dos movimentos cardíacos, níveis de oxigênio e respiração, um conjunto de exames conhecido entre como polissonografia.

O exame que permite analisar o comportamento cerebral durante o sono é o eletroencefalograma (EEG), que por meio de eletrodos conectados ao couro cabeludo possibilita uma "leitura" das atividades cerebrais noturnas. O primeiro exame EEG foi realizado pelo psiquiatra alemão Hans Berger, em 1929.

Os tratamentos de distúrbios relacionados ao sono, como apneia do sono, ronco e a insônia, já trazem grandes benefícios. Em pleno século XXI, o desenvolvimento da medicina do sono vem possibilitando ganhos excepcionais em qualidade de vida, incluindo os que possuem distúrbios relacionados à ansiedade, depressão e outros desequilíbrios de ordem psicológica.

Para mais informações, entre em contato com o Instituto do Sono Instituto do Sono, na cidade de Brasília, e agende com nossos

médicos especialistas em Medicina do Sono

pelo Conselho Federal de Medicina.

Voltar ao topo