Polissonografia com titulação de CPAP
Exame em que o nível de pressão do aparelho será calibrado a níveis adequados para coibir distúrbios respiratórios.
AGENDE AGORA

CPAP em Brasília

Indolor e não intrusiva, a polissonografia com titulação de CPAP traz resultados imediatos rumo à melhor qualidade do sono dos pacientes.
Especialistas em Medicina do Sono Médicos reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina. AGENDE AGORA

A apneia obstrutiva do sono e o ressono (ronco) configuram-se um dos problemas mais comuns relacionados ao sono. Apesar de ocorrerem com frequência, a maioria das pessoas que são portadoras desses distúrbios não é diagnosticada e não recebe o tratamento adequado, seja por desconhecer a origem do problema ou por não encontrar médicos especialistas em medicina do sono.

O ronco é resultado de uma obstrução parcial das vias respiratórias durante o sono, podendo ocorrer naturalmente com a idade, quando a musculatura da faringe perde sua elasticidade ou em pessoas jovens por fatores que variam entre o tamanho da mandíbula, aumento de muco em razão de doenças tais como rinite, sinusite, hiperplasia, etc. O ato de roncar é uma manifestação que geralmente antecede um problema mais grave, a apneia obstrutiva do sono que causa a médio ou longo prazo diversas consequências prejudiciais á saúde.

Em primeiro plano, o roncoafeta moderadamente a capacidade de respiração durante a noite. Os efeitos secundários podem estar mais presentes para pacientes com vida conjugal, em muitos casos prejudicando a qualidade da relação. As consequências da apneia, entretanto, podem ser bastante graves, variando entre cansaço no período diurno, sonolência, irritação, boca ressecada, dores de cabeça ao levantar e desconforto físico.

Existem exames eficientes em apontar e qualificar níveis de apneia obstrutiva do sono. Um deles é a polissonografia, que acontece com o uso de sensores acoplados ao corpo do paciente durante seu sono. Tais sensores oferecem informações relacionadas às ondas cerebrais (EEG), fluxo respiratório durante o sono, movimento dos olhos (EOG), frequência cardíaca e movimentos dos membros inferiores. Esses dados poderão apontar com bastante precisão as características da arquitetura do sono de cada paciente, auxiliando no momento do diagnóstico por um médico especialista em medicina do sono.

Em casos diagnosticados de apneia obstrutiva do sono ou de ressono (ronco), o tratamento mais indicado é o que faz uso do CPAP, abreviatura de Continuous Positive Aiway Pressure (em tradução direta: pressão positiva direta nas vias aéreas). Trata-se de uma máquina geradora de fluxo que, por meio de uma máscara nasal descarrega ar com pressão suficiente para que as vias aéreas estreitadas voltem ao normal.

Indolor e não intrusiva, a

polissonografia com titulação de CPAP

traz resultados imediatos rumo à melhor qualidade do sono dos pacientes. É necessário apenas que o paciente faça um exame prévio chamado exame de titulação de CPAP, em que o nível de pressão do aparelho será calibrado a níveis adequados para coibir distúrbios respiratórios.

Para realizar o procedimento, depois de já feita a titulação do CPAP, o paciente será recebido em um ambiente confortável, no Instituto do Sono em Brasília. É indicado que isso ocorra em um horário próximo ao momento costumeiro em que o indivíduo deita-se para dormir. A máscara CPAP é então colocada, e após o momento que o aparelho é ligado, o paciente perceberá uma melhora na qualidade do sono, mesmo em estágios profundos.

Se você ou seu parceiro(a) já perceberam algum distúrbio, agende uma consulta com médicos especilistas em medicina do sono em Brasília. O

CPAP DF

é realizado no Instituto do Sono Otoface, de forma personalizada.

Veja também:   Polissonografia   Polissonografia Domiciliar   Polissonografia Basal
Voltar ao topo